Conheça mais sobre o “Agosto Dourado”

Agosto deixou de ser somente a época da vacinação canina, e ganhou importância com a denominação “Agosto Dourado” tornando-se símbolo da luta de muitos pelo incentivo à amamentação, e o dourado, confirmando o seu padrão ouro de qualidade.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o aleitamento deve ser exclusivo até o sexto mês de vida, isto é, o leite materno é o único alimento que o bebê deve receber fornecendo todos os nutrientes necessários para um crescimento e desenvolvimento saudável. Além de fortalecer o vínculo entre a díade mãe e filho, além de diminuir o risco de a mulher desenvolver inúmeras doenças.

Acrescento que o aleitamento materno traz também alguns fatores positivos para o desenvolvimento e crescimento da criança como um todo.

Ao realizar o aleitamento materno a criança realiza sucção e movimentos de ordenha semelhante ao bezerro, e este movimento faz a indução do crescimento da mandíbula que esta retraída para a facilitação do parto normal.  Quando dizemos que deve ser realizado até o sexto mês exclusivamente entendo que tem uma relação com a erupção dos primeiros dentinhos em torno do sexto mês.  Explicamos aos pais que a tampa (a maxila) ao nascer é maior que a panela (mandíbula)  e que aos seis meses por esse estimulo do exercício de sucção ao amamentar levará aos seis meses a estar no mesmo nível da maxila com a mandíbula, onde ao acrescentar alimentação pastosa irá realizar os movimentos de lateralidade e não só abertura e fechamento da boca. Isto coincide com a erupção dos dentes incisivos centrais e laterais superiores e inferiores que teoricamente nascerá aos seis meses.

O segundo fator é a respiração.  Ao realizar o aleitamento materno a criança induz a respiração nasal, fundamental para o crescimento da face no sentido transversal, pois a entrada de ar no seio maxilar irá expandir essa estrutura pneumática levando a ter espaço suficiente para os dentes que irão erupcionar. Veja que ao mamar na mamadeira a criança irá parar de mamar para respirar idêntico quando tomamos refrigerante ou água na garrafa.

Veja que se obstruirmos as narinas pelas renites, sinusites, ou melhor, pelas inflamações das estruturas nasais, a criança irá respirar pela boca, alterando todo crescimento da face da criança.

Respirador bucal tem palato (céu da boca) fundo, musculatura flácida e crescimento vertical da mandíbula deixando a face longa e faltando espaço para a erupção dos dentes, onde observamos crianças com apinhamento dental, isto é, dentes encavalados. 

Já o respirador nasal tem o selamento dos lábios promovendo a entrada pelos cornetos, expandindo a maxila permitindo que aja espaço para os dentes que irão erupcionar.  O céu da boca será raso e a musculatura mais forte e ângulo reto da mandíbula trazendo um perfil mais harmonioso.

Veja a importância do aleitamento materno e a estes fatores para o crescimento e desenvolvimento facial da criança.

Desta forma incentivamos que os pais estimulem o aleitamento materno até um ano e meio, indo removendo gradativamente para não tornar um habito deletério posteriormente.

Desta forma não menos importante, mas talvez com menor propaganda, a estratégia de maior impacto na saúde humana e de menor custo para a sociedade e para o planeta, a amamentação, e o seu produto padrão ouro de qualidade, o leite humano, merecem não só sete dias de promoção, proteção e apoio, mas um mês inteiro e também uma cor que esteja à altura de sua relevância.