Pandemia: Estado emocional pode ocasionar doenças orais

Helder Humberto

Ortodontista e Odontopediatra

CROSP 35338

Estamos a um ano da pandemia, este tempo nos  fez mudar nossas atividades como um todo. Novos hábitos e sempre a preocupação em nos manter isolados e tendo os cuidados com uso de máscaras, álcool gel e lavar as mãos.

 Neste período, nós como profissionais de saúde continuamos trabalhando na linha de frente e os dentistas em especial com um risco maior por sua atividade  em mexer com aerossóis diretamente na boca.  Mas como sempre fizemos nas diversas pandemias como AIDS, H1N1 e agora Covid19 nos paramentamos e acrescentamos procedimentos para preservar a saúde do paciente e a do profissional.  O que já era uma rotina em nossos atendimentos, agora com mais cuidados. 

Importante ressaltar o fato de que muitos problemas de saúde oral podem ter relação com fatores psicológicos, que acabam atingindo nosso organismo também fisicamente. Podemos citar em especial, a ansiedade e o estresse, entre outros problemas emocionais.

As manifestações nesse período em que vivemos em isolamento e muitas vezes longe de filhos, pais, parentes, amigos e parceiro levaram a outras comorbidades, com isso pudemos observar :   estresse aumentado, depressão e baixa de resistência.  

Em nossa rotina de trabalho começaram a surgir novas patologias que precisamos relatar.

A ansiedade e o estresse provocado pelo isolamento, pelo receio de perder emprego , bem como  o impacto nas relações comerciais , em que tivemos que nos  reinventar nessa pandemia, tem gerado em muitas  pessoas um apertamento maior da mordida, comprimindo as estruturas dente, articulações levando a dores de cabeça, fraturas de dentes, de dores na ATM, na musculatura da cabeça e pescoço, pois o sistema nervoso está interligado com todo nosso organismo, até mesmo com a nossa saúde bucal.

 Se você está sofrendo com problemas de ansiedade, depressão ou outras questões emocionais, muito provavelmente também vai ter complicações bucais por consequência disso.  Cinco doenças orais que passo a citá-las: cáries, dentes expostos (abertos) podem também trazer complicações de via sistêmica como endocardite bactéria. periodontites, gengivites, bruxismo e DTM.

Quando a ATM sofre algum tipo de alteração esse problema é classificado como Disfunção da Articulação Temporomandibular (DTM). Os principais sintomas dessa complicação são mandíbula estalando, dores de cabeça frequentes e até mesmo dificuldades para abrir e fechar a boca. Embora seja um quadro comum, esse transtorno é pouco conhecido e, por isso, pode demorar a ser identificado.

Sendo assim, é fundamental manter a saúde bucal com os cuidados em casa, como  escovar os dentes  e passar fio dental, bem como continuar a ir ao dentista regularmente, possibilitando um acompanhamento e orientações nos diversos casos que possam advir nesse momento. 

Não deixe de fazer sua avaliação e se tem receio de contaminação converse com o profissional e ele dará todas as condições de atender com segurança e tranquilidade.

Prevenir ainda é o melhor remédio!